Postagens

Versículo da semana:

VERSÍCULO DA SEMANA:
"E por que me chamais: Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos digo?" (Lucas 6:46)


Frase do momento

Frase do momento:

"Não é minha intenção atacar o denominacionalismo do cristianismo como errôneo. Eu somente quero dizer que para que o corpo de Cristo encontre uma efetiva expressão local, a base de comunhão deve ser verdadeira. E esta base é a relação de vida dos membros com o Seu Senhor e a sua desejosa submissão a Ele como o Cabeça. Tampouco estou pleiteando por aqueles que irão fazer uma seita carnal daquilo que poderia chamar de 'localismo', isto é, a estrita demarcação de igrejas por localidades. Porque tal pode ocorrer facilmente. Se o que estivermos fazendo hoje em vida se tornar amanhã um mero método, tal que seu próprio caráter alguns dos Seus forem excluídos, possa o Senhor ter misericórdia de nós e quebrar tudo!" (A Vida Normal da Igreja Cristã, capítulo 4. Grifo nosso)

21 de ago de 2011

Refletindo sobre a "Base da Localidade" (parte 1): Austin Sparks X Witness Lee


Conheça W. Lee - Conheça Austin Sparks e seus escritos sobre FUNDAMENTOS
O xeque-mate de Sparks sobre Lee
T. Austin Sparks perguntou: “O que vocês querem dizer com a Base da Igreja?” Witness Lee disse: “Aplicado pelo “tipo” do Velho Testamento, Israel não podia construir o templo na Babilônia, ou no deserto, mas apenas em Jerusalém, que era a base original”. 
T. Austin Sparks falou: “Sim, mas qual é a base original de Jerusalém?” Lee respondeu: “E onde o Espirito Santo pela primeira vez edificou a igreja em uma localidade, uma igreja em Atos”.

T. Austin Sparks então falou:
“Isso é a tua interpretação! Ate onde eu sei a Base real da Igreja nao é uma localidade, uma igreja, mas é o próprio Cristo!”

Quando eu ouvi isso foi um choque para mim, pois eu também estava apoiado ao ensinamento de W. Nee aquela época. Foi um grande choque pra mim pessoalmente perceber que a base original de Jerusalém não é uma localidade, uma igreja, mas sim, o próprio Cristo!

Porque ninguém pode lançar outro fundamento (base), além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo. (1Coríntios 3:11)


Definição:
base

s. f.
1. Superfície inferior de um corpo.

2. O que serve de apoio, de princípio ou fundamento.

3. Pedestal.

4. Parte de uma construção que se firma no solo.

5. [Música]  Nota fundamental, tónica.

6. Número invariável com que se define um sistema de numeração.

7. [Topografia]  Linha recta medida com rigor, a que se referem todas as outras no levantamento topográfico ou na triangulação.
8. [Figurado]  Princípio, origem.
9. Fundamento.
10. [Geometria]  Linha que sustenta as outras linhas da figura.
11. [Química]  Parte que, unida a um ácido, forma o sal.

1. Introdução e Historia:
Eu (Davi Feo) decidi transcrever a mensagem liberada por T. Austin Sparks em Taiwan no ano de 1957. Essas mensagens foram liberadas em Taiwan em Janeiro de 1957. Essa foi a nona mensagem de um série de 14 mensagens intitulada “O Persistente Propósito de Deus” por T. Austin Sparks. A mensagem que eu transcrevi esta baseada na visão do templo de Ezequiel registrada em Ezequiel 40-48. Eu marquei os minutos da mensagem na transcrição de modo que possam fazer referencia entre a mensagem de áudio e a transcrição. Se encontrarem algum erro na transcrição, por favor, me informem. Essa mensagem tem aproximadamente 50 minutos. Eu transcrevi isso em aproximadamente 75 minutos. Em outras palavras, não é um trabalho profissional, mas darei a vocês um bom ponto de referencia! Se tiverem tempo, eu os encorajo a ouvir toda a mensagem (que esta em inglês). Meu testemunho (e opinião) é que esse falar foi profético e algo que o Senhor queria que T. Austin Sparks falasse. Ele indica esse fato durante a mensagem. Ele fala sobre a verdade em amor, embora não tenha sido bem recebida por Witness Lee.

Aqui, segue um motivo adicional pelo qual eu transcrevi essa mensagem.

Essa mensagem em particular foi seguida por um debate entre Witness Lee and T. Austin Sparks concernente a “base da localidade”. Esse debate é mencionado no Testemunho de Harold Hsu. Herald não foi uma testemunha direta dessa discussão, mas uma testemunha da reação de Witness Lee em conseqüência aos pensamentos e crenças de T. Austin Sparks. Harold Hsu faz referencia da mensagem que transcrevi em seu testemunho.

Essa mensagem deixou Witness Lee nervoso.

Para aqueles que conhecem mais sobre a historia das igrejas locais de Witness Lee, esses eventos com T. Austin Sparks iniciaram os eventos da primeira chamada “rebelião” como foi apresentado por Witness Lee. Houve um grande numero de santos em Taiwan que acabaram seguindo o caminho recomendado por T. Austin Sparks e não o caminho de Witness Lee. Lee acabou criticando T. Austin Sparks dizendo que ele viu muitas coisas, mas que não tinha visto a questão da igreja da maneira que ele tinha visto (ex.: a base da localidade).



2. Trecho aplicável do testemunho de Harold Hsu:

Quando T. Austin Sparks visitou Taiwan pela primeira vez, Witness Lee o apresentou e falou: “O ministério do irmão Sparks foi introduzido e se espalhou para toda a China por meio de Watchman Nee. Nos trabalharemos junto com ele”. Treze meses depois T. Austin Sparks veio novamente a Taiwan. Isso foi em Janeiro de 1957.

1957 – Comunhão especial sobre a lei da Localidade entre T. Austin Sparks e Witness Lee

Uma sexta-feira a tarde em 1957, Witness Lee me pediu (o único obreiro) para permanecer em Taipei, porque ele iria conversar com T. Austin Sparks sobre a Lei da Localidade (ou base da igreja). Um total de 5 pessoas participaram daquela reunião: T. Austin Sparks, Poul Madsen, Witness Lee (李常受), Zhang Wu-chen (張悟晨), e Zhang Yu-lan (張郁嵐).

Eu permaneci no andar debaixo na casa dos obreiros esperando para ouvir o relato. A reunião terminou antes das 21:00h. Witness Lee veio imediatamente para a casa dos obreiros falar comigo. “Eu (Lee) perguntei ao T. Austin Sparks: Se houver cinco diferentes grupos cristãos na cidade de Taipei, qual é a igreja real? Ele (T. Austin Sparks) pensou um pouco e respondeu: Se os cinco grupos cristãos são de fato nascidos de novo pelo Espirito Santo (eles tem Cristo em seus coracoes), então, todos eles são a igreja, porque a igreja eh medida por Cristo.”

Os trés chineses que ali estavam eram profundamente influenciados pelo ensinamento de Watchman Nee concernente a Lei da Localidade ou Base da Igreja. T. Austin Sparks viu em suas faces que eles não concordaram com que ele dizia, e perguntou-lhes: “O que vocês querem dizer com a Base da Igreja?” Witness Lee disse: “Aplicado pelo “tipo” do Velho Testamento, Israel não podia construir o templo na Babilônia, ou no deserto, mas apenas em Jerusalém, que era a base original”. 
T. Austin Sparks falou: “Sim, mas qual é a base original de Jerusalém?” Lee respondeu: “E onde o Espirito Santo pela primeira vez edificou a igreja em uma localidade, uma igreja em Atos”.

T. Austin Sparks imediatamente reconheceu que era o ensinamento do livro “Repensando nossas missoes” de Watchman Nee (1939 publicado em Honor Oak), então ele falou: “Isso é a tua interpretação! Ate onde eu sei a Base real da Igreja nao é uma localidade, uma igreja, mas é o próprio Cristo!” Quando eu ouvi isso foi um choque para mim, pois eu também estava apoiado ao ensinamento de W. Nee aquela época. Foi um grande choque pra mim pessoalmente perceber que a base original de Jerusalém não é uma localidade, uma igreja, mas sim, o próprio Cristo!

Então, Witness Lee argumentou com T. Austin Sparks dizendo: “Nos dizemos que a Base da Igreja é uma localidade, uma igreja significando a Unidade em uma cidade”. T. Austin Sparks falou: “Se você quer dizer que a base da igreja significa a unidade em uma cidade, isso significa que você concorda com a minha opinião, e discorda da de voces! O ensinamento de uma localidade, uma igreja ou qualquer outro ensinamento não pode trazer unidade entre os Cristãos. Somente o próprio Cristo pode trazer a verdadeira unidade crista, não somente em um lugar, mas também em outros lugares! A verdade é: Coisas dividem, Cristo une!” Quando eu ouvi isso, foi o segundo choque para mim; de fato, o ensinamento da base da igreja desmoronou dentro de mim e eu abandonei totalmente aquele ensinamento a partir daquele momento.

Witness Lee Argumentou novamente, mas T. Austin Sparks disse: “Se você segue o guiar do Espírito Santo e faz algo de acordo com os exemplos do Novo Testamento, isso é bom, mas não diga que é o ‘único caminho’! O Espírito Santo é muito grande para ser compreendido”. (Como eu entendi ele quis dizer: Não diga que todos os outros grupos Cristãos são todos concubinas e não são a Igreja). Então, T. Austin Sparks disse: “Não ha necessidade de prosseguirmos com esse tipo de reunião!” E imediatamente a reunião terminou.

Antes das 21:00h, Witness Lee veio até mim na casa dos obreiros, onde eu estava aguardando e me falou tudo que descrevi acima, e falou: “Nos nunca mais convidaremos T. Austin Sparks em nosso meio novamente!” No entanto, porque eu estava totalmente mudado com o que eu havia ouvido, eu argumentei com ele até meia noite – de fato, ate 1:00 da manha. Uma coisa que eu me lembro de ter dito foi: “T. Austin Sparks nunca teve a intenção de controlar ou capturar a obra, ele somente ministra Cristo para nos! Se você não trabalha com ele ou rejeita seu ministério, que é o próprio Cristo, então isso significa que você esta impedindo a entrada de Jesus Cristo (Ap 3:20)! Essa é uma questão séria e perigosa!” Finalmente, o irmão Lee pareceu estar convencido por mim e falou: “Eu trabalharei com ele (TAS) novamente!” E eu estava mais satisfeito. Eu disse para o irmão Lee, “Se o irmão Watchman Nee estivesse aqui essa noite, ele teria mudado sua posição com relação a Lei da Localidade!” Mas o irmão Lee pareceu discordar de mim (Essa conversa foi na sexta-feira a noite).

Na segunda-feira seguinte pela manha, o irmão T. Austin Sparks continuou suas mensagens sobre “O Persistente Propósito de Deus”. Quando ele falou (capitulo 9, pagina 69 de livro com o mesmo título) ele disse, “Nos precisamos ser muito cuidadosos para não tornar Cristo, ou Sua igreja, menor do ela realmente é. Nos não podemos tornar Cristo menor do que Deus o fez. Não podemos torná-lo apenas o nosso Cristo, nosso pequeno Cristo, o Cristo que pertence a nos, o Cristo da nossa localidade particular!”

Witness Lee não gostou de traduzir esse parágrafo para o chinês! No mesmo dia, por volta das 15:00h, Witness Lee veio para a casa dos obreiros para me ver. Irritado, ele bateu na mesa e gritou comigo, “Nós nos apegamos a Base da Igreja, porque nos tornamos uma pequena igreja, um pequeno Cristo?” Eu estava atônito e profundamente calado! Estava claro que W. Lee já não mais serviria junto com T. Austin Sparks no futuro!

Toda essa conversa foi privada, não em publico. Eu arrazoei, “Independente de Witness Lee servir com T. Austin Sparks ou não, já não importa! Eu havia encontrando uma Nova Bíblia (vendo em todo lugar o Cristo Vivo) através do ministério do irmão T. Austin Sparks por meio do Espírito Santo! A maior necessidade de toda igreja local é comida espiritual (o Cristo vivo). Os princípios elementares de Cristo (Leite espiritual) são bons, mas não são suficientes; nos devemos avançar e aprender obediência por meio dos sofrimentos para alcançar a maturidade (alimento sólido). Se os princípios elementares se tornam meras tradições, nos perdemos o frescor e impacto de vida: ‘As uvas de Escol tornam-se secas’ (Números 13:23). Nos temos que habitar Nele e ministrar nova luz e vida – o novo Cristo vivo da Bíblia – e alimentar os Cristãos com alimento sólido.

Agora eu comecei buscar isso na Bíblia! No final de 1958, Witness Lee me enviou a Gao-Xiong (a segunda maior cidade de Taiwan) para servir. Seguindo o guiar do Espírito Santo eu me preparei para deixar de cooperar com o irmão Lee na obra. Graças ao Senhor, minha esposa arrumou um emprego como professora numa escola de ensino médio em Gao-Xiong. Desde então, eu nunca mais participei das reuniões de cooperadores do irmão Lee.



3. Meu Sumario de Pontos chaves da Mensagem de Áudio

A mensagem esta baseada na visão do Templo de Ezequiel em Ezequiel 40-48

Esses primeiros pontos estão fora da ordem cronológica. Isso veio no meio da mensagem, mas soou para mim como aplicado a mensagem em sua totalidade. Isso faz muito significado na luz do testemunho de Harold Hsu que diz que Witness Lee tinha tido uma discussão com T. Austin Sparks com relação a “base da localidade”. Essa mensagem foi liberada depois que eles tiveram uma discussão significativa sobre esse ponto, com outros envolvidos. Sparks sentiu-se guiado pelo Senhor para falar essa mensagem aos que estavam ali em Taiwan.

Nota: Cada reticência (...) na transcrição abaixo representa uma pausa dada pelo irmão Sparks quando Witness Lee deveria traduzir sua mensagem para o chinês para os irmãos que estavam participando daquelas reuniões.

Confissão de T. Austin Sparks sobre o ímpeto por trás dessa mensagem - 31:29-33:00

Eu devo dizer aqui que eu tive um profundo exercício diante do Senhor essa manha, e senti que deveria colocar pra fora toda essas coisas... E livrar-me desse aglomerado de material... E perguntar ao Senhor agora, “O que é isso que o Senhor quer me dizer?...O que o Senhor quer que essas pessoas saibam?” E aqui estão algumas das coisas que Ele tem definitivamente posto em meu coração para falar a vocês.

O resto dos pontos estão em ordem que foi falado na mensagem de áudio.

Admoestação concernente a tentativa de “montar a igreja” ou “praticar a Igreja” - - 0:00-13:29

“Tem uma coisa que eu e você devemos ser bem cuidadosos em evitar… E isso trata-se de resolver as coisas espirituais num sistema técnico... De ser levado pelas técnicas da casa de Deus... Esse é um grande perigo... E eu quero enfatizar isso essa manha... Aqui esta essa grande quantidade de material e detalhes todos juntos alem da nossa capacidade de segurar...Se tivéssemos que resolver isso com um mero sistema técnico, nos poderíamos facilmente destruir a vida”.

“Especialmente aqueles que tem responsabilidade... Esteja atento a esse perigo… Seria muito fácil para essa bela obra que Deus esta fazendo se tornar apenas um sistema técnico... Você pode ter todas as regras e todos os princípios e perder a vida... Estou quase claro que vocês me permitirão dizer isso para vocês... Esse é um perigo que eu tenho lutado por muitos anos... Esse tem sido meu alvo principal, tentar evitar isso... Nos não queremos ver pessoas saindo por ai dizendo isso deve ser feito dessa maneira... é assim que eles fazem em Taipei e nessa outra cidade. Espero que o Senhor nos livre disso...Você não pode simplesmente colocar as pessoas num sistema e fazê-las viver... Tenho quase certeza que vocês vêem a importância disso”.

A Casa de Deus e a Lei da Casa de Deus é Santidade - 13:29-18:29

“Ha uma lei na casa... Deus é bem particular em coisas pequenas... Cada pequena coisa tem sua própria medida... é uma medida que é dada por Deus... Você não tem permissão de fazer isso menor ou maior... Aquilo deve expressar exatamente a mente do Senhor”

“Na visão da Casa de Deus não é apresentado um sistema... Ele não estava apresentando uma organização... Ele estava apresentando uma pessoa... Essa é a pessoa do Seu filho... Essa é uma casa espiritual... Não um sistema de verdade.”

“A Lei dessa casa é santidade de vida”

A Casa de Deus, A Igreja e nossa percepcao - 18:29-31:29

“Nos devemos ser muito cuidadosos para não tornar Cristo, ou Sua igreja, menor do ela realmente é... Nos não podemos tornar Cristo menor do que Deus o fez... Não podemos torná-lo apenas o nosso Cristo… nosso pequeno Cristo... O Cristo que pertence a nos... O Cristo da nossa localidade... Temos que ser bastante cuidadosos para não tornar Cristo menor do que Deus o fez... E não devemos fazer a igreja menor do que Deus a faz... Isso não é nossa pequena igreja... Não é a pequena igreja de pessoa alguma... Isso é muito maior do que nossos pensamentos... Vai muito além da nossa imaginação... Isso é um grandioso Cristo e uma grandiosa igreja...Aqui novamente devemos nos guardar contra os perigos... Esse é o perigo sempre presente de reduzir o tamanho de Cristo e da Igreja.”

Primeiro aspecto da Casa de Deus – Gloria com santidade - 33:00-40:29

“O que traz valor é isso... Que a real compreensão da igreja nos fará maior e não menores... Não tem nada que nos salvara mais da pequenas do que a verdadeira compreensão de Cristo... Se nós nos tornamos pequenos ou se a obra se torna pequena em sua mente, então, não tem compreensão de Cristo”.

“Primeiro de tudo, é o lugar da glória de Deus”

“Essa casa é a casa da gloria de Deus...E você nota que todos os setenta versículos lidos dizem que a gloria é a gloria de santidade... Não é apenas algo resplandecente...é uma condição espiritual... Nenhuma macula tem espaço aqui… Nenhum corpo morto tem espaço aqui… Não há morte ou corrupção aqui… A Gloria é a Gloria de santidade… Onde corrupção e morte foram removidas… Lembre-se que a Gloria depende da condição espiritual... ela depende da santidade.”

Segundo aspecto da Casa de Deus – Governo e Liderança - 40:29-47:29

“Lembre-se que essa é uma casa celestial... A sede do seu governo não é uma igreja na terra... Ainda que esteja em Roma ou qualquer outro lugar... A sede do Seu trono é no Céu.”

“Nos realmente só estamos debaixo desse governo de Deus quando nos estamos numa posição celestial”

“Bem, o que nos temos no livro de Atos coloca isso claramente diante de nos… Lá a igreja esta debaixo do governo dos céus… E é uma igreja muito eficaz... Quando a igreja esta debaixo do governo humano ela perde sua eficácia... O governo requer uma posição celestial”.

“O governo dessa casa é o governo do Espírito Santo... O Espírito Santo usa os homens... Ele devera escolher os que serão chamados presbíteros... Mas tem uma grande diferença entre oficial e espiritual... Você pode ser o que é chamado de presbítero oficialmente e não ser um espiritualmente... Se você é um presbítero espiritualmente, você será compelido a tornar-se oficialmente... Sua medida espiritual será reconhecida... E independentemente de você ser feito um ancião ou não você será um espiritualmente... O governo, eu estou dizendo, é espiritual... Os homens no Novo Testamento foram descritos como homens cheios do Espírito Santo... Eles eram os apóstolos, eles eram os anciãos, eles eram os diáconos... Há uma coisa que os fez ser o que eram... Homens cheios do Espírito Santo.”

Terceiro Aspecto da Casa de Deus – Testemunho de Vida - 47:29-52:29

“Essa casa é um canal ou um vaso da vida de Deus... De uma casa como essa flui vida... é a partir disso que a vida flui... Você não tem que começar o fluir de vida... Você não tem que fazer essa vida... Essa vida vem do manancial... Você não coleta baldes de água... E depois tenta jogar pra fora dessa casa... Não tem nada artificial nisso... Não tem nada de segunda-mão...Não tem nada de coisas feitas por homem nisso.”

“Uma casa onde o Senhor esta... A partir daquela casa a vida flui... O testemunho por si só esta naquela vida... João falou, “esse é o testemunho”... Você quer saber o que é o testemunho?... O testemunho não é um sistema de doutrinas ou ensinamento… O testemunho não é uma técnica… Esse é o testemunho… Que Deus nos deu a vida eternal… E essa vida esta em Seu filho… O testemunho esta na vida… E quando o testemunho esta em nos, quando a vida esta em nos o testemunho esta em nos.”

4. 1959 - Um ano trágico para os grupos de Watchman Nee

1959 - Pela soberania de Deus, o ano de 1959 foi o começo de um trágico e terrível ano para os grupos de Watchman Nee (incluindo Witness Lee). A razão: Em abril, depois de uma das reuniões de quinta-feira sobre João capitulo 4, cerca de 20:40h, Witness Lee (com o rosto bravo e face vermelha) fez um anuncio em publico quando todos os cooperadores das igrejas de Taiwan e todos os santos locais estavam reunidos juntos em Taipei. Seu anuncio foi:

1. Sua declaração formal: "De agora em diante, não trabalharei mais com T. Austin Sparks”. Isso foi contra seu anuncio publico feito em 1955: "Nos trabalharemos com T. Austin Sparks! Ele é como ouro puro, refinado e um diamante processado! Em 1934 Watchman Nee introduziu T. Austin Sparks e espalhou seu ministério por toda a China." Nos ficamos todos alegres em ouvir isso em 1955, essa foi a primeira visita de T. Austin Sparks no Oriente. Watchman Nee também se referiu a T. Austin Sparks como um homem espiritual por diversas vezes enquanto ele estava em Shangai em 1947. Isso quer dizer que, em verdade, Witness Lee disse que ele não mais trabalharia com pessoas espirituais a partir de 1959.

2. Witness Lee fala mal de T. Austin Sparks: Ele usou dialeto Shandong para falar contra T. Austin Sparks, que traduzindo significa: "A mensagem de T. Austin Sparks (pequena igreja, pequeno Cristo) é como um pum”.

Quando ouvi essas palavras terríveis de W. Lee meu corpo todo tremeu e meu interior estremeceu. E pensei em meu coração, "Querido irmão Lee, o que você esta fazendo?! Porque? Porque das palavras sujas...que isso não seja nem nomeado entre nos, como é devido aos santos (Efésios 5:3).

3. W. Lee amaldiçoa a si mesmo: Usando as palavras de Jacó, ele disse, "Se ha divisão entre nos, porque me recuso trabalhar com T. Austin Sparks, descerei ao Seol em agonia!" (Gênesis 37:35).

Essa foi a primeira vez que não houve oração no final da reunião, todos foram embora tristes. No dia seguinte W. Lee estava doente. Ele pelos próximos seis meses não ministrou publicamente.

Na verdade, desde 1961, os grupos de Watchman Nee (incluindo grupos de Witness Lee) em Manila e subseqüentemente em Cingapura, Bangkok, Hong Konk e Taiwan, todos se dividiram, ate mesmo hoje, quarenta anos depois da divisão, aqueles que seguiram o ensinamento e obra da localidade de Nee continuam se dividindo e sendo exclusivistas. Isso é uma tragédia! Em principio, aqueles que seguiram os cooperadores e presbíteros de Witness Lee, incluindo muitos da segunda geração foram e estão realmente experimentando "descendo em Seol em agonia." Finalmente alguns deles se separaram de W. Lee.

5. Fevereiro de 1997 - Arrependimento de Witness Lee

Em fevereiro de 1997 em uma conferencia especial, Witness Lee fez um arrependimento publico antes de morrer: "Pequei contra o corpo de Cristo, pequei contra muitos irmãos e irmãs, por essa causa, me arrependi profundamente diante do Senhor."

- T. Austin Sparks, Simon Meek, Faithful Luke, Wu Ren-Jie, Chen Ze-Xin, Stephen Kaung, Ma Kui-Chun, Hou Xiu-Ying e centenas e centenas de irmãos e irmãs.

Embora Witness Lee tenha se arrependido, seus seguidores não se arrependeram! Esse é nosso desafio. Precisamos nos arrepender imediatamente e não esperar quarenta anos, ou antes de morrer. Precisamos remir o tempo porque os dias são maus (Efésios 5:16).

Por Davi Feo, quarta, 26 de janeiro de 2011 às 17:38


Obs: Segue a definição de fundamento e todos os versículos onde a palavra grega original aparece:
De acordo com os textos gregos "originais" gregos lemos, a palavra FUNDAMENTO usada em: 1Co 3:11 e outros significa: θεμέλιος (themelios)
Significado: "Alguma coisa colocada em baixo, isto é, uma BASE (de um edifício, etc.), (literalmente ou figurativamente): - fundação."
Fonte: Dicionário Strong de hebreu e grego
.


Luc 6:48  É semelhante ao homem que, edificando uma casa, cavou, abriu profunda vala, e pôs os alicerces sobre a rocha; e vindo a enchente, bateu com ímpeto a torrente naquela casa, e não a pôde abalar, porque tinha sido bem edificada. 
Luc 6:49  Mas o que ouve e não pratica é semelhante a um homem que edificou uma casa sobre terra, sem alicerces, na qual bateu com ímpeto a torrente, e logo caiu; e foi grande a ruína daquela casa. 

Luc 14:29  Para não acontecer que, depois de haver posto os alicerces, e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a zombar dele, 
Ats 16:26  De repente houve um tão grande terremoto que foram abalados os alicerces do cárcere, e logo se abriram todas as portas e foram soltos os grilhões de todos. 
1Co 3:10  Segundo a graça de Deus que me foi dada, lancei eu como sábio construtor, o fundamento, e outro edifica sobre ele; mas veja cada um como edifica sobre ele.
1Co 3:11  Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo. 1Co 3:12  E, se alguém sobre este fundamento levanta um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, 
Efs 2:20  edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, sendo o próprio Cristo Jesus a principal pedra da esquina; 
1Tm 6:19  entesourando para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a verdadeira vida. 
2Tm 2:19  Todavia o firme fundamento de Deus permanece, tendo este selo: O Senhor conhece os seus, e: Aparte-se da injustiça todo aquele que profere o nome do Senhor. 
Heb 6:1  Pelo que deixando os rudimentos da doutrina de Cristo, prossigamos até a perfeição, não lançando de novo o fundamento de arrependimento de obras mortas e de fé em Deus, 
Heb 11:10  porque esperava a cidade que tem os fundamentos, da qual o arquiteto e edificador é Deus. 
Apo 21:14  O muro da cidade tinha doze fundamentos, e neles estavam os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro. 
Apo 21:19  Os fundamentos do muro da cidade estavam adornados de toda espécie de pedras preciosas. O primeiro fundamento era de jaspe; o segundo, de safira; o terceiro, de calcedônia; o quarto, de esmeralda; 



34 comentários:

  1. vcs. são muito bons p/ fazerem salada, base não é fundamento.....e é mais um motivo p/ divisão no Corpo!!!

    ResponderExcluir
  2. Caro irmão, de acordo com os textos gregos "originais" gregos lemos, a palavra FUNDAMENTO usada em: 1Co 3:11
    θεμέλιος (themelios)
    Significado: "Alguma coisa colocada em baixo, isto é, uma BASE (de um edifício, etc.), (literalmente ou figurativamente): - fundação."
    Fonte: Dicionário Strong de hebreu e grego.

    ResponderExcluir
  3. No Novo Testamento há somente um método e apenas um de dividir a Igreja em igrejas, e esse método ordenado por Deus consiste na divisão com base na cidade. Todos os outros métodos são feitos pelo homem, não dados por Deus. Que o Espírito de Deus grave essa verdade profundamente em nossos corações: o único motivo para divisão dos filhos de Deus em igrejas diferentes é o de lugares diferentes onde eles vivem. (The Collected Works of Watchman Nee, vol. 30, p. 54)

    Vocês vêem, esse é o problema. As pessoas têm visto apenas um aspecto, mas não o outro. Com relação à igreja existem dois termos na Bíblia: "a igreja de Deus" (1Co 10:32), e "as igrejas de Deus" (1Co 11:16). A igreja é uma, ou são muitas? A igreja de Deus é universal, mas as igrejas de Deus são expressas em muitas cidades.

    A igreja é a expressão de Cristo, mas como pode a igreja ser expressa de maneira prática? Somente pelas igrejas locais, isto é, por uma igreja em cada cidade. Como a expressão de Cristo, a igreja é universalmente uma, mas é expressa em muitas, muitas igrejas locais. (A Expressão Prática da Igreja, p. 26)

    A igreja universal como o Corpo de Cristo é expressa mediante as igrejas locais. As igrejas locais, como as expressões do único Corpo de Cristo, são localmente uma. Sem as igrejas locais não haveria o aspecto prático e a realidade da igreja universal. A igreja universal é percebida nas igrejas locais. Conhecer a igreja universal tem de culminar em conhecer a igreja local. É um grande avanço conhecermos e praticar as igrejas locais. (The Conclusion of the New Testament, #189-204, p. 2149)

    Nós nos reunimos na base da igreja como a expressão local do Corpo de Cristo universal. Cristo não tem muitos corpos; Ele tem somente um único Corpo, mas esse único Corpo é expresso em muitas cidades. As igrejas locais, na base da unidade, são as expressões locais do Corpo de Cristo universal, único. (The Satanic Chaos in the Old Creation and the Divine Economy for the New Creation, p. 119)

    ResponderExcluir
  4. e mais....aleluia pelo Corpo de Cristo!Corpo místico de Cristo inclui todos os crentes, não importa o tempo ou espaço. O Corpo de Cristo na terra, em qualquer época, inclui todos os crentes em todos os lugares. A expressão prática do Corpo de Cristo é a igreja local, isto é, a igreja manifestada em dado tempo e lugar. Uma igreja local genuína considera como membros todos os crentes naquela cidade, mas, no aspecto prático, ela consiste daqueles crentes que se posicionam unidos sobre a base adequada como a manifestação do único Corpo de Cristo no tempo e no espaço. Assim, a prática do Corpo de Cristo na terra é o conjunto de todas as igrejas locais.

    ResponderExcluir
  5. ...e a idolatria dos livros/autores continua, usando os livros do Lee e Nee como 'referência bíblica', logo vão começar a orar-ler os livros...

    ResponderExcluir
  6. Tudo o que é visível não pode ser chamado de igreja, portanto nunca um grupo de irmãos poderá dar testemunho da unidade ou coisa parecida. Por que? É simples. Jesus disse que o campo é o mundo. Veja, aquilo que chamamos de igreja o Senhor chama de mundo. Aí vem o Senhor e planta a boa semente, e vem o diabo e planta o joio no meio do trigo. Qual vai ser a expressão aí? Da igreja? Impossível. Mas vamos retirar o joio para que tenhamos então a expressão pura da igreja? De forma nenhuma Jesus disse.
    Então amados, a expressão real de uma igreja numa cidade ou no mundo só pode ser vista pelo Senhor. Só Ele pode ver esta expressão, e também os principados e potestades, pelo viver dos irmãos que Cristo é a sua vida. O fundamento é Cristo e a pedra de edificação também é Cristo. Se não vermos Cristo não há base, não há edificação e não há expressão da Igreja.

    ResponderExcluir
  7. É uma verdadeira benção o viver do Corpo de Cristo a igreja, Aleluia!!!! pelos candelabros de ouro em toda a terra!!!

    ResponderExcluir
  8. A oração que Cristo fez, antes de sua morte, era p/ que aqueles que iam ficar no mundo ser UM como era o Pai N'ele, e Ele no Pai, os crentes genuinos estão misturados na mescla do Deus Triúno com a humanidade, sendo a expressão da plenitude Cristo, Cristo espressa o Pai, e a Igreja expressa Cristo, esse é mistério que estava oculto, e foi revelado aos santos. Aleluia pelo Maravilhoso Corpo de Cristo!

    ResponderExcluir
  9. Veja, aquilo que o Senhor chama de mundo nós chamamos de igreja, meu irmão que confusão tú aprontou aqui, sendo que a igreja são os chamados para fora do sistema, .....oh Senhor Jesus!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Já tinha visto a história do desentendimento de Witness Lee (WL) e T. Austin-Sparks (TAS). Nessa época estava reiunindo conforme a visão da localidade como base da igreja. Mas quando li o "xeque-mate" que TAS deu em WL foi como se escamas tivessem caído de meus olhos. Sim, a localidade está lá na Bíblia mas ela é apenas aparentemente a base da igreja. As cidades são uma invenção humana e Deus não colocaria Seu testemunho com base nisso. Vejam, Ele não deu liberdade a Moisés de edificar o tabernáculo como queria, mas revelou a Sua maneira, que incluía a arquitetura, o sacerdócio, sacífícios, ofertas, etc. De modo semelhante o unico que define e expressa Deus em toda Bíblia é Cristo e assim Ele é a base da igreja (confira com Mt. 24).

    Uma das testemunhas do acontecimento, Harold Hsu, disse que se W. Nee estivesse lá ele teria mudado o seu conceito de localidade.

    Obrigado irmão por trazerem tão importante material.

    Francisco Ricardo
    Parnamirim/RN

    ResponderExcluir
  11. Irmão base de localidade de uma cidade é apenas um dos aspectos práticos da igreja, aqui pelo seu entendimento vc. está afirmando que a igreja é apenas definida pela base da localidade e não é somente isso, mas não vou entrar em maiores detalhes, porque em se tratando de oposição, realmente não compensa discutir.

    ResponderExcluir
  12. Confusão são aqueles que se dizem "A Igreja", "Somos Filadélfia!", "Estamos em Filadélfia!". "Atingimos o pico da revelação divina!". Que temos o nosso "Cristo pneumático que se tornou o Espírito processado e sete vezes intensificado". Temos nosso próprio hinário, nossos próprios hinos, livros e apóstolos. Temos nossas próprias músicas e até mesmo nossa própria versão da Bíblia. Temos um lugar de comércio para oração para pregar o evangelho. Isso sim é uma confusão.

    ResponderExcluir
  13. Um grupo de irmãos começa fielmente a se reunir, e vem o diabo e põe o joio no meio do trigo. O joio são pessoas que se parecem e procedem como cristãos, mas não são cristãos verdadeiros. Se parecem, mas não tem a vida de Cristo. Como podemos chamar aquele grupo de pessoas de Igreja, e aquele local a base da localidade? A igreja verdadeira como diz Paulo em Efésios, são os santos e fiéis. E igreja não é quando um povo se reúne, mas é 24 horas por dia. Por isso a Igreja não é aquilo que vemos, mas é espiritual e 24 horas por dia. A Igreja também se reúne, mas ela não se torna Igreja só quando se reúne. Por isso, a Igreja numa cidade são os santos e fiéis, os santificados em Cristo, que andam na Casa de Deus, isto é, vivem como cristãos sinceros 24 horas por dia, em sua casa, no trabalho, escola e etc... E ela é ativa 24 horas por dia, porque todos vivem Cristo e adoram o Pai em espírito e em verdade em todo o tempo. Por isso o irmão Sparks disse que pode haver irmãos se reunindo em cinco lugares diferentes que continuam sendo Igreja, e se a base for Cristo eles serão UM NO SENHOR. Se partirem o pão nos cinco locais, eles serão UMA SÓ MESA.

    ResponderExcluir
  14. Outra confusão desse sistema é que a Igreja são aqueles que foram tirados do sistema, e estão na chamada restauração. Engano. Porque temos muitos irmãos que pertencem a uma igreja institucional, mas que andam de branco e serão vencedores. Eles, ainda que estejam numa instituição pertencem a Igreja na cidade, se a sua Vida for Cristo, e o seu viver é em santidade e justiça perante Deus.
    Por isso esta visão de um grupo se intitular "A Igreja" é totalmente perversa. Meu irmão, se você pensa assim, então não fique estreitado nos seus próprios afetos. Dilate-se e tenha comunhão com qualquer irmão verdadeiro, independente de qual instituição ele pertença. E se você é livre, quem sabe pelo teu amor você não o livre também para a liberdade dos filhos de Deus? Mas não para levá-lo para uma outra prisão intitulada "A Igreja" com o teu sectarismo ou exclusivismo.

    ResponderExcluir
  15. O comentário da pessoa após o meu afirmando que a igreja não é definida apenas pela base da localidade é um absurdo! E ainda disse que não precisa explicar mais nada a "oposição"! Ele mesmo disse que algo foi acrescentado a base para se ter os "aspectos práticos da igreja". Ou seja, o seu argumento desmancha o que ele quis dizer uma vez que admite que a base foi adulterada.

    Amigo, as igrejas hoje não conseguem nem mesmo seguir o padrão da localidade como visto por Watchman Nee. Leia "A vida cristã normal da igreja" e comprove.

    Ouso dizer que a autoproclamada "Restauração do Senhor" tem que fazer justiça a Austin-Sparks, que profetizou que o caminho que Witness Lee estava tomando ia se tornar um sistema humano. É melhor tomar o caminho que o Senhor indicou a Laodicéia ... reconhecer que é miserável, pobre e nu. É melhor do que se enganar!

    Francisco Ricardo
    Parnamirim/RN

    ResponderExcluir
  16. Senhores, não faltaram os créditos do texto original, que me parece traduzido aqui?

    Abraço,

    Francisco Ricardo

    ResponderExcluir
  17. Amado irmão Francisco Ricardo

    Não sei se ainda dá tempo, pois as vezes caminhamos longe demais para fazer a volta, mas só para que naquele dia, diante Daquele que se assenta no trono e que julga em amor todos os Seus filhos, você não possa dizer que ninguém te avisou; a restauração do Senhor está mais forte do que nunca, praticando exatamente o que está no livro " A Vida Cristã Normal". Foi só essa parte da terra, que se desviou. Se vc fosse às igrejas espalhadas pela terra e se reunisse com eles tenho certeza de que teria o seu véu retirado. Só na china continental há cerca de 900 mil santos reunindo (claro com limitações impostas pelo regime) na restauração do Senhor. O que dizer da Rússia, onde a Restauração do Senhor só entrou no começo dos anos 90, onde só na igreja em Moscou há aproximadamente 1.500 santos se reunindo. O que dizer de Jerusalém onde há hoje santos vivendo sobre a base da unidade; e tantas e tantas outras regiões da terra. Eu realmente lamento que tantos santos aqui no Brasil e Am. do Sul, tenha sidos isolados dessa comunhão, para a qual hoje eu retornei pela infinita e inaudita misericórdia do Senhor, pois não sou melhor que meus amados que ainda permanecessem no desvio, ou que como você acabaram tomando um caminho alternativo, desacreditando-se da Restauração do Senhor. Em entranhados afetos, seu irmão.

    ResponderExcluir
  18. Caro irmão que recorre a numeros para argumentar que cerca de 900.000 irmão reunem na China. Lamento a estreiteza de sua compreensão sobre o que o Francisco Ricardo disse. Voce, mesmo que seja "alguém" da lideraça desse movimento que caminha em rebelião diante do Senhor, demonstra além de não ter clareza do plano de Deus, demonstra também desconhecer a Bíblia.Maioria não quer dizer nada. O Senhor em todas as eras, sempre contou com uma minoria. Por favor, diga que voce tem alho a mais? pois se não tem, temo por você, que ao que tudo indica caminha guiado pela aprovação da maioria e não do Senhor. Ao fim de tudo, voce diz " entranhados afetos".Caro irmão espero que antes que seja tarde, voce seja despido dessa falsa humildade que contaminou a maioria dos irmãos que reuniam nas localidades aqui no Brasil. O que dizer de tantos que ainda reunem? Fácil, a eles eu diria "sai dela povo meu" e sobre a permanencia desse sistema, lembro Watchman Nee, em "Não ameis o mundo" quando diz que " o que é mundano, pode seguir existindo sem a dependencia do Senhor". Nisso consiste a distinção básica entre o que Deus sustenta e o que deixa por conta própria. Veja a Máfia. Ela ainda existe, e nem por isso é divina.
    Outra coisa, isso não anula a sinceridade dos irmãos de Moscou ou na China, apenas realça a arrogancia de achar que se é o centro de tudo e que todos devem ouvir Dong Yu Lan. Olha, há muitos, mas muitos outros amados irmãos que tem mais revelação e vida que esse senhor e nem por isso reclamam para si, a função autoproclamada de "ministério da vida". Lamento por todos, mas não serei cumplice das obras "dela".

    ResponderExcluir
  19. Amado irmão, e digo sinceramente, na presença do Senhor, que te amo irmão. Interessante como você não consegue dizer o mesmo, apenas "caro irmão", espero que consiga entender 1 Jo 2:7-11. Mas não te condeno pelo que vc escreveu, isso é típico daqueles que foram feridos e magoados pelo min de DYL. De tudo que falei vc só se ateve aos 900 mil? Per e que como diz o ditado são "como cachorro mordido de cobra que agora tem medo de linguiça". Perdoe-me amado mas vc não teve uma compreensão adequada do texto.Eu não estou ligado à obra de DYL, pelo contrário a deixei já faz alguns anos. O texto queria apenas esclarecer para aqueles que passaram pelos últimos anos do min de DYL, onde foi dito e redito que a restauração no resto da terra estava fria, que não se invocava mais o nome do Senhor e que só aqui na Am. do Sul havia revelação etc e etc. O problema é que a maioria desses irmãos nunca tiveram condições de sair do Brasil para conferir in loco se isso era verdade ou não. Para aqueles, que como eu, conseguiram fazer isso, a mentira ficou patente e evidente. Usei os nºs, pq era dito por DYL e seus cooperadores que as igrejas locais no resto da terra não cresciam em nº etc. Não me preocupo com nº não, conheço bem o princípio do remanescente na Bíblia e ao citar 900 mil na china estva ciente de que isso representava cerca de 0,10% da população chinesa, mas era apenas um como antídoto para o veneno que foi espalhado durante muitos anos. Acho que vc sabe que o antídoto é feito com algo do próprio veneno certo? Também só me ative à questão das igrejas, porque foi isso que o irmão Francisco comentou e quis responder dentro do que ele tinha falado. Mas temos sim amado "algo mais". Temos a Palavra de Deus, que revela e expressa o Deus Triúno, o qual tem uma Economia, cujo centro é Cristo - O Cristo todo-inclusivo, que tornou-se o Espírito que dá vida, para dispensar-se, como vida, ao Seu povo escolhido e regenerado, para gerar a igreja, o Corpo de Cristo, a qual consumar-se-á na Nova Jerusalém que será uma incorporação divino-humana por toda a eternidade.Que o Senhor te abençoe meu amado.

    ResponderExcluir
  20. Amém, tudo vai findar na Nova Jerusalém, o propósito eterno de Deus, ELE quiz entremesclar c/ o homem, glórias eternas ao único e verdadeiro Deus!!!a Ele toda honra e glória p/ todo o sempre!!!aleluia pela palavra de Deus, que expressa o Deus Triuno, sim Ele tem uma economia, cujo centro é Cristo!!!Aleluia!!!!

    ResponderExcluir
  21. Amado irmão, poderia me referir a você pelo nome mas todo mundo comentou anonimamente! Entendi que o seu objetivo não foi demonstrar números mas que o que se falava por aqui a respeito das igrejas do hemisfério norte, especialmente EUA, era mentira. Não tenho porque duvidar do que você disse nesse ponto.

    Mesmo se considerarmos isso como fato, poderíamos dizer que as igrejas do "Norte" (EUA, Europa, Ásia) não formam um "sistema"? Ou elas seriam um "sistema" diferente das igrejas da América do Sul, mas ainda assim um sistema?

    Por isso este post é importante! O ponto que levantei quando comentei é relacionado ao post, e em outras palavras é: a visão de localidade praticada nas igrejas da "restauração do Senhor" é a base da igreja ou Austin-Sparks (TAS) viu mais do que nós quando disse que a base é unicamente Cristo? E aí eu teria mais 1 pergunta: se TAS não viu a "base da localidade" mesmo sendo provavelmente o cristão mais espiritual da história recente da igreja, como Witness Lee falou a respeito dele, o que explicaria a grande sistematização que temos nas igrejas hoje?

    Em relação a parte da prática pelas igrejas do que Watchman Nee viu em "Vida Cristã Normal da Igreja" já não concordaria com você. Pra resumir não acredito que as igrejas da América do Norte fazem assim como certamente as do Sul gerem igrejas por exemplo, seguindo o princípio da "casa de Paulo" ou como responsabilidade única dos apóstolos. O que vemos é toda a estruturadas "igrejas" sendo movimentada para gerar novas igrejas que não ficam sob a administração dos santos gerados na localidade o que, evidentemente também contraria o livro de W. Nee.

    Um abraço fraternal,

    Francisco Ricardo

    ResponderExcluir
  22. Uma correção do meu comentário anterior ... o último parágrafo, que não ficou claro, está abaixo, devidamente corrigido:

    Já não concordaria com o que você disse de que as igrejas da América do Norte tem seguido totalmente o que Watchman Nee viu em "Vida Cristã Normal da Igreja". Pra resumir as igrejas da América do Sul não seguem e não acredito que as igrejas da América do Norte pratiquem, por exemplo, a obra de gerar igrejas seguindo o princípio da "casa de Paulo" ou que gerar novas igrejas seja atribuição específica e exclusiva dos apóstolos. Pelo contrário, o que vemos é toda a estrutura das "igrejas" sendo movimentada para gerar novas igrejas que não ficam sob a administração dos santos gerados na localidade o que, evidentemente, também contraria o livro de W. Nee.

    Um abraço fraternal,

    Francisco Ricardo

    ResponderExcluir
  23. Ouvir "caro irmão" não é problema pra quem é realmente livre. Qual o problema de usar essa expressão? me parece que mesmo tendo "saído" do sistema de DYL, o sistema ainda não saiu de você. Deus te abençôe caro irmão e siga em paz.

    ResponderExcluir
  24. Amado irmão Francisco Ricardo

    Por isso que eu disse que: .. se vc fosse às igrejas e reunisse com eles... vc mudaria de idéia. O trabalho de mentira que o ministério de DYL fez , foi tão bem feito, que as pessoas veêm que o ministério dele está errado mas também acreditam que as igrejas da "Am. do Norte" como vc prefere chamar, também estão todas "frias", "sem espírito" ou que "não invocam mais o nome do Senhor", como eles falaram inúmeras vezes. Não é só o meu caso. Conheço inúmeros santos, que foram aos treinamentos nos EUA( que é uma reunião da obra) e também foram às reuniões das igrejas e a frase era sempre a mesma: MENTIRAM PRÁ MIM. Assim como o Senhor teve que tirar os discípulos de Jerusalém para revelar a Igreja a eles, eu posso ficar falando aqui até a volta do Senhor e não conseguirei te convencer. Mas se vc for só uma vez visitar as igrejas e se reunir com elas tenho certeza de que terá sua visão renovada.
    Eu creio que o irmão saiba que o irmao DYL se separou totalmente da comunhão com as igrejas no resto da terra? Quando ele diz que foi prá África, Europa, EUA, não são as igrejas locais lá, mas grupos gerados pelos cooperadores dele.
    Posso lhe garantir que as igrejas locais nos EUA, não sofrem qualquer intervenção de obreiros ou cooperadores (não vou falar apóstolos porque lá ninguém se auto intitula apóstolo). Mas meu amado, fica aí a informação e se quiser conferir. Sei que as vezes é difícil sair para o exterior, mas há conferências aqui no Brasil, já nessa realidade normal da vida da igreja. Se quiser escreva para conferenciasnobrasil@uol.com.br e eles lhe passarão as datas dos eventos e aí poderá ver com seus próprios olhos. De qualquer forma fiz meu papel de atalaia conforme Ezequiel 33:2-7

    ResponderExcluir
  25. Amado,

    Eu não tenho problema nenhuma em OUVIR "caro irmão", você é que tem problema em DIZER "amado irmão"

    E concordo com você que DYL não saiu de mim ainda, mas estou no processo, me reconstituindo a cada dia, pois estou comendo só "maná" agora e pouco a pouco vou deixando "os melões,alhos silvestres e pepinos do Egito", Louvado seja o Senhor que na Sua infinita misericórdia, me resgatou do desvio e me trouxe novamente para a única comunhão do corpo de Cristo. Te amo irmão.

    ResponderExcluir
  26. Amado, entendi o que você disse. Garanto que eu não teria problema de visitar os irmãos nas igrejas dos Estados Unidos ou mesmo conferir alguma das conferências aqui no Brasil.

    Acredito que você não entendeu o que estou querendo dizer. A conclusão a que quero chegar é a seguinte: a questão é determinarmos onde começou o problema. Pelo que você diz DYL é o problema. Mas eu estou dizendo que DYL é "um" problema. Os problemas, pelo que tenho visto, começaram com Witness Lee (WL). WL dizia mais ou menos que "a economia divina é levada a cabo através do ministério da era por meio do ministro da era" (as palavras entre aspas são minhas não uma citação literal de algo de WL). A partir daí o ministério da era na prática se tornou o ministério de WL e o ministro da era era o próprio WL. As pessoas ou igrejas que não concordaram com isso ficaram em apuros, com cartas públicas acusando-as de desvio e, a seguir, igrejas/regiões foram colocadas em "quarentena", por que além das Escrituras tinham que seguir a linha do ministério e ministro da era, que implicava a centralização do ministério de toda a terra nas pessoas que foram deixadas por WL.

    Isso que descrevi no parágrafo anterior é absurdo ou foram coisas divulgadas por DYL e seus cooperadores? Tudo que eu falei pode ser facilmente provado na internet através de documentos/livros do Living Stream Ministry (LSM)!

    Mais cedo ou mais tarde coisas como a separação da obra de DYL da única obra iriam ocorrer. Se não fosse DYL, outros fariam.

    Agora, se você admitisse o que falei, que são fatos, diríamos que estamos vivendo uma tragédia anunciada. E anunciada pelo Senhor através de TAS há uns 50 anos atrás.

    Você acha que o TAS falou da base da igreja foi errado? Particularmente, hoje acho que foi uma profecia e a não atenção de WL a isso ocasionou esta grande confusão que hoje abrange as igrejas da terra. Em outras palavras, as igrejas e a obra da "restauração" está com problemas por que a base está errada.

    Por favor, gostaria que você me explicasse onde estou equivocado em tudo que eu disse.

    Perdoem-me pelo longo comentário ...

    Abraço fraternal,

    Francisco Ricardo

    ResponderExcluir
  27. Ou seja, Francisco, pelo que estamos percebendo hoje , a "coisa" anda errada antes mesmo do que ocorreu no Brasil. O que aconteceu é que, parece, e digo parece, parecendo mesmo,"herdamos" a prática correta porém contaminada por um sútil desvio não percebido por Witness Lee.

    Isso nos levaria então a outra pergunta: SE A "COISA" JÁ NASCEU ERRADA, HÁ UMA SAÍDA? OU A SAÍDA SERIA A DEMOLIÇÃO DE TUDO QUE ESTÁ AÍ?

    ResponderExcluir
  28. Amado irmão ou irmã (Anônimo que comentou em 23 de setembro de 2011 20:37).

    Esta pergunta que você fez é uma grande pergunta! E eu não tenho a resposta! Acredito que cada um deva ver a questão diante do Senhor e jamais tomar uma decisão por causa da posição de uns ou outros.

    O que tenho descrito aqui nos meus comentários é fruto de um longo processo de reflexão a respeito do assunto que começou com a leitura de "Vida Cristã Normal da Igreja" há 2 anos atrás. Este livro tirou o véu dos meus olhos e comecei a questionar as coisas, na verdade, o "status quo" das coisas.

    Após isso a leitura de 3 livros de T. Austin-Sparks me ajudaram sobremaneira também: "Fundamentos", "A Universalidade e Centralidade da Cruz de Cristo" e "Ministério Profético". Os 3 estão disponíveis em português no site austin-sparks.net.

    Finalmente, volto a afirmar que você deve ver e ter a conclusão por um processo do Senhor em você, afinal de contas: do jeito que as coisas estão elas poderão voltar a um padrão divino? E se demolir tudo e se começar uma nova obra, quem garante que faremos tudo correto? Podemos é edificar outro sistema humano!

    E volto a afirmar que a palavra de Austin-Sparks dada em Taiwan e o testemunho histórico permitem dizer que o desvio já começou com Witness Lee. A obra da América do Sul só somou desvios aos já existentes. Digo tudo isto tendo permanecido 10 anos na "restauração"! Não estou falando de fora não ...

    Abraço fraternal,

    Francisco Ricardo

    ResponderExcluir
  29. Amado irmão Francisco Ricardo

    Aprecio muito os seus comentários e a resposta que você deu e entendo o seu ponto de vista. Sim de fato W. Lee disse que o "ministério da era é levado a cabo pelo ministro da era". Só é preciso lembrar que não foi W. Lee quem introduziu a questão do ministério da era, foi W. Nee: veja:

    ... O Antigo Testamento está cheio de diferentes tipos de ministérios. Em cada era há o ministério daquela era. Esses ministérios das eras são diferentes dos ministros locais. Lutero foi um ministro de sua era. Darby também foi um ministro de sua era. Em cada era o Senhor tem coisas especiais que Ele quer cumprir. Ele tem Suas próprias restaurações e Suas próprias obras para fazer. A restauração e obras específicas que Ele quer fazer em uma era é o ministério daquela era.

    Renunciar a Ministérios Passados

    Jônatas ficou entre Saul e Davi. Ele foi um homem entre dois ministérios. Ele poderia ter seguido o segundo ministério, mas por ser muito profundo o relacionamento com o primeiro, ele não pôde se desligar. Para alcançarmos o ministério da era, há a necessidade de termos a visão. Mical desposou Davi, a ainda assim ela não viu nada. Ela apenas viu a condição de Davi diante de Deus e não pôde tolará-la. Como conseqüência, foi deixada para trás (2Sm 6:16, 20-23).

    Tudo Sendo uma Questão da Misericórdia de Deus

    É misericórdia de Deus que uma pessoa possa ver e entrar em contato com o ministério daquela era. Ainda assim, é uma coisa totalmente diferente um homem tomar coragem para renunciar a um ministério passado. É algo precioso de ver e também uma coisa abençoada entrar em contato com algo. Ainda assim, se alguém pode ou não pôr de lado seu ministério passado é algo que depende totalmente da misericórdia de Deus. (The Collected Works of Watchman Nee, vol. 57, pp. 260-261)

    Bom amado, poderia postar mais , mas é melhor vc ler tudo no link http://www.afaithfulword.org/portuguese/articles/VisionMinistryMinister.html

    Eu faço minhas as palavra postadas ali.

    Agora quanto a sua pergunta, eu realmente creio que o que TAS viu, não é a base da igreja. A bíblia diz que Cristo é o fundamento. a Versão King James traduziu como foundation, ou seja fundação. Ora não se coloca uma fundação (alicerce) nos ares? é preciso haver um terreno, onde ela é lançada, como diz Paulo. Além disso amado, tomar apenas esse versículo, ainda que com essa interpretação de fudamento=base dada por TAS, sem considerar todo o contexto de todo o NT, é perigoso demais. A Bíblia é que diz que existia a Igreja em Jerusalém, em Antioquia, Èfeso etc. como podemos desprezar isso, e nos apegar a apenas a essa interpretação?

    Mas mais uma vez repito que vejo sinceridade nas suas respostas, e creio que você realmente viu isso e sempre devemos ser fiéis aquilo que vimos, embora não concorde com você.Quanto a mim não tenho problema algum em dizer que segui e sigo o ministério da era que era levado a cabo por um servo que era o ministro da era. O problema todo é que nós fomos contaminados pela religião, achamos que MINISTRO, é alguém especial. Ele é apenas um servo.
    No amor fraternal,

    ResponderExcluir
  30. Amado irmão (Anônimo do comentário de 26 de setembro de 2011 18:17).

    De fato, não sabia que o ensino a respeito do "ministério da era e ministro da era" tinha se iniciado com W. Nee. Li o documento na internet que você indicou. Não quero desenvolver mais por aqui, embora acredite que o ministério e ministro da era seja bem característico do Antigo Testamento. No Novo, toda a realidade está em Cristo e não teria a audácia, ou teria clareza suficiente, de dizer que o ministério levado por um homem, por mais bem capacitado por Deus que seja, possa expressar as insondáveis riquezas de Cristo, mesmo por um breve momento de tempo.

    No que se refere a base da localidade gostaria apenas de destacar que o fato de TAS considerar Cristo como a base da igreja e não a localidade não implica no que você disse: "não se coloca uma fundação (alicerce) nos ares". A base da igreja sendo Cristo quer dizer que ela, a igreja, é espiritual, assim como o próprio Cristo. E ela é espiritual, mas prática, como Cristo é. Dizer que a base é a localidade não a torna na terra, mas justamente pode ter o efeito contrário, pode torná-la terrena. Limitá-la, se é que podemos dizer isso, ao território de Cristo e não a cidade não quer dizer que ela está sem base. Quer dizer que, se um grupo, por menor que seja, possui a expressão do Senhorio de Cristo e uma completa dependência Dele, eles de fato, são uma expressão local da igreja. Veja que isso não é uma "interpretação" como você falou. Nesse caso que estou falando, a base como a localidade se tornaria uma interpretação pois esse grupo, além de Cristo, teria que aceitar a "visão da localidade" para ser considerado uma igreja local. Se a igreja apenas em Cristo é não prática, "nos ares", então Cristo seria não prático. E tenho certeza que você não acha isso! ;-)

    Em relação ao fato da Bíblia se referir a igreja em Jerusalém, Antioquia, etc. há uma questão importante: elas são igrejas por se basearem em Cristo ou por causa da localidade expressa nesses exemplos? Pessoalmente acredito na primeira opção. Um grupo de irmãos não precisa de nada mais além de se basear unicamente em Cristo para ser uma igreja, seja para toda uma cidade, seja para uma casa, como Paulo fala em Romanos 16 a respeito da igreja na casa de Priscila e Aquila.

    Perdão por mais outro comentário enorme,

    Fraternal abraço,

    Francisco Ricardo

    ResponderExcluir
  31. AUSTIN Parks segundo a esposa dele morreu desgostoso depois que ele recebeu um xeque mate do Irmão Lee na sua congregação,ele nunca mais foi o mesmo depois que ele foi vencido na palavra pelo irmão Lee,vcs acima estão conversando muita bobagem,a base da localidade é bíblica e desafio alguém me mostrar na palavra Igrejas no plural quando se refere a cidades,como a igreja é Cristo e ele é o cabeça ninguém estar lançando outro fundamento pregando a base da localidade,a base é Cristo e a localidade é bíblica e vem da vontade dele,saem da mente irmãos e voltem para palavra,andré,sp.

    ResponderExcluir
  32. Cabeça é Cristo, e Seu Corpo (a igreja) é Sua Expressão, amém por esse grande mistério, essa é a base correta, ninguém está lançando outro fundamento conf. vcs. afirmam erroneamente. Aleluia por Cristo e Sua Noiva, que são os santos em toda a terra!! Louvado seja o Senhor!

    ResponderExcluir
  33. Amado irmão André (Anônimo do comentário de 20 de outubro de 2011 02:47) acredito que você não leu a postagem e os comentários que se seguiram. Ou se leu não entendeu. Acho que você está encarando a doutrina da base da localidade como um dogma que não pode ser contestado. A base da localidade é uma doutrina e doutrinas podem ser questionadas sim. E não devemos torná-las base da nossa fé simplesmente porque um dia elas podem cair. Apenas Cristo é a base de tudo o que é divino. Além disso, você está cometendo alguns equívocos adicionais:

    1 - Essa estória que você falou da esposa de T. Austin-Sparks (TAS) ter falado do desgosto dele no final da vida, o que duvido ter acontecido, você é capaz de provar? Onde isso está documentado?
    2 - Você está confundindo as coisas. A Bíblia mostra que as igrejas são locais. Você dizer que é bíblico a base da localidade já é outra questão. As igrejas do primeiro século se reuniram da forma que fizeram certamente de modo espontâneo, não por guardar uma ordenança de tal forma a excluir ou considerar inferiores os que não a praticavam. Talvez não seja exagerado dizer que a única coisa que importava e mantinha as igrejas era o Senhorio do Cabeça através do Espírito. Por isso a base ou fundamento é Cristo e não nenhum ensinamento, homem dotado, doutrina da localidade ou qualquer coisa humana.
    3 - Poderia explicar por que estamos "na mente"?

    Fraternal abraço,

    Francisco Ricardo.

    ResponderExcluir
  34. Quanta confusão!
    Anônimo.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário:

Facebook